Centro de Produções Técnicas

Aumento da gasolina e do diesel não será repassado


Segundo o presidente do Sindicom, a elevação dos preços não chegará ao consumidor

gasolina Aumento da gasolina e do diesel não será repassado

A aplicação do reajuste aconteceu para melhorar a remuneração das refinarias

Pelo cálculo para a redução da alíquota da Contribuição de Intervenção no Domínio Econômico (Cide), que incide sobre a comercialização de combustíveis, o aumento dos preços da gasolina e do diesel nas refinarias não pode ser repassado ao consumidor.

O reajuste foi necessário, diante das oscilações da cotação do barril do petróleo no exterior. A aplicação do reajuste aconteceu para melhorar a remuneração das refinarias; e como não se desejava um impacto para o consumidor, foi efetuada uma compensação.

A redução da contribuição garantida pela Cide tem prazo até meados do ano que vem, o que não deixa garantias do que vai acontecer depois. A medida prevê para os próximos oito meses que as alíquotas da gasolina passarão de R$ 0,192 por litro para R$ 0,091 por litro, com uma redução de 52,6%. Para o óleo diesel, o tributo cairá de R$ 0,07 para R$ 0,047 por litro, o que representa queda de 32,8%.

Por: Virgínia Maria de Araújo



Você também vai gostar de ler:


Deixe seu Comentário

Marque a caixa abaixo para validar seu comentário

 

Cursos de Agroindústria

CPT - Centro de Produções Técnicas

Quer Facilidade?

Ligamos para você!


Cursos de Meio Ambiente

CPT - Centro de Produções Técnicas