Conheça a versatilidade do óleo de mamona

O óleo de mamona ou rícino é utilizado como matéria-prima para diversos fins no setor industrial

Conheça a versatilidade do óleo de mamona

“A mamoneira (Ricinus communis L.) é uma planta versátil, da qual tudo se aproveita. A folha é fonte de clorofila, utilizada na indústria alimentícia, cosmética e de produtos de higiene. O caule fornece fibras para a indústria têxtil e para a fabricação de celulose. Já a semente produz um óleo de excelente qualidade (óleo de mamona ou rícino) utilizado como matéria-prima para diversos fins”, afirma Reinaldo Nunes de Oliveira, professor do Curso CPT a Distância e Online Cultivo e Processamento de Mamona.

O óleo de rícino (antigamente utilizado por nossos avós como purgante) possui grande demanda industrial (em especial na indústria química), pois apresenta uma propriedade bastante peculiar: hidroxila (OH) ligada à cadeia de carbono. Além dessa característica única (os demais óleos vegetais não a apresentam), o óleo de mamona apresenta 90% de ácido graxo, o que lhe confere significativa viabilidade técnica para participar da cadeia produtiva de biodiesel.

Trata-se do ácido rinoleico, que confere ao óleo de rícino viscosidade elevada e solubilidade em álcool (quando submetido a baixas temperaturas). Por esses motivos, ele é utilizado como matéria-prima para a produção de diesel verde. Na verdade, a versatilidade do óleo de mamona extrapola os limites da criação e da inovação. Ele é utilizado não apenas na fabricação de biocombustível, como também na fabricação de anilinas, corantes e tintas.

E não para por aí! O óleo extraído das sementes de mamona é utilizado na fabricação de protetores, isolantes e espumas com múltiplas texturas. Com ele, podem ser fabricados: lubrificantes, vernizes, nylon, colas, aderentes, desinfetantes, germicidas, fungicidas e inseticidas. Sem falar que, atualmente, as indústrias de cosméticos (cremes) e fármacos (laxantes) também utilizam óleo de mamona como matéria-prima.

No caso do óleo de mamona lubrificante, sua demanda é alta no setor automobilístico e aeronáutico. Isso ocorre devido à sua alta aderência às superfícies úmidas, além de resistência ao escoamento e grande viscosidade. Não é mera coincidência que o óleo de mamona é um dos lubrificantes de turbinas de aeronaves em regiões com frio extremo. Além disso, ele é utilizado em freios hidráulicos, pois não corrói plástico, borracha e metal.

Conheça os Cursos CPT a Distância e Online da Área Biocombustíveis.

Leia o artigo "Embrapa desenvolve mamona sem ricina."

Fontes: pt.wikipedia.org; biodieselbr.com

Andréa Oliveira 03-04-2019 Matérias-Primas

Faça já o Download Grátis

Download brinde Plantas Medicinais

Basta preencher os campos abaixo para receber o material por e-mail:

Deixe um Comentário

Comentários

Não há comentários para esta matéria.