Produzir e comercializar cachaça artesanal dá lucro sim. Entenda!

Tornar-se um profissional na produção de cachaça requer mais do que simples paixão


A cachaça, como você já sabe, é a segunda bebida alcoólica mais consumida no Brasil, com mais de 70 milhões de doses sendo apreciadas diariamente. Isso se traduz em uma média de aproximadamente 6 litros por habitante a cada ano. Esse consumo maciço não apenas gera uma demanda real e constante pelo produto, mas também se transforma em uma fonte significativa de empregos diretos e indiretos, fortalecendo a economia local.

Contudo, o setor da cachaça enfrenta desafios que afetam a qualidade e segurança do produto que chega às mãos dos consumidores. Problemas como acidez excessiva, níveis elevados de cobre e metanol podem surgir no processo de produção, resultando em riscos à saúde dos apreciadores dessa tradicional bebida. A qualidade da cachaça é fundamental e, para alcançá-la, é imprescindível contar com tecnologia e conhecimento científico, eliminando os mitos e superstições que às vezes cercam essa indústria.

Nesse contexto, é importante destacar o papel dos pequenos produtores e comerciantes que, muitas vezes, trabalham com a cachaça de forma artesanal. O mercado, tanto no Brasil quanto internacionalmente, valoriza produtos naturais e artesanais. Os pequenos e médios produtores têm uma oportunidade real de competir com as grandes indústrias, desde que se dediquem à melhoria da qualidade e à compreensão profunda do que significa produzir uma cachaça de excelência.

Produzir e comercializar cachaça artesanal dá lucro sim. Entenda!


Tornar-se um profissional na produção de cachaça requer mais do que simples paixão. É um processo que envolve conhecer a matéria-prima, os processos de extração, fermentação e destilação, e entender os fatores que afetam o rendimento e a qualidade do produto. Medir e monitorar parâmetros-chave é essencial para administrar eficazmente a produção e atender às demandas de um mercado cada vez mais exigente.

Além disso, é importante realçar a importância de uma apresentação atraente e embalagens de qualidade para conquistar consumidores que valorizam a estética e a consistência. Manter um padrão de qualidade ao longo do tempo é a chave para receber preços mais elevados e conquistar a confiança dos apreciadores de cachaça.

Por fim, o treinamento e a qualificação técnica são elementos vitais para todos os envolvidos na produção e comercialização de cachaça. Para esse fim, recomendamos o Curso Cachaça - Produção Artesanal de Qualidade, desenvolvido pelo CPT - Centro de Produções Técnicas, em parceria com a AMPAQ: Associação Mineira de Produtores de Aguardente de Qualidade.


Esse curso oferece informações atualizadas e práticas, ministradas por especialistas, para ajudar a elevar a qualidade da cachaça brasileira e garantir a segurança do consumidor. É uma oportunidade valiosa para se destacar na indústria da cachaça e prosperar no mercado.


Conheça os Cursos CPT da área Biocombustíveis.
Por Silvana Teixeira.

Silvana Teixeira 17-10-2023 Combustíveis e o Mundo

Deixe um Comentário

Comentários

Não há comentários para esta matéria.