Esterco suíno vira biofertilizante para laranjas

Esterco suíno vira biofertilizante para laranjas. Trata-se de um meio de produção extremamente vantajoso ao meio ambiente, pois impede que o solo, os lençóis freáticos e os afluentes sejam contaminados.

O esterco produzido na suinocultura passa por biodigestores para virar biofertilizante e, assim, ser utilizado na plantação de laranjas

Esterco suíno vira biofertilizante para laranjas

Criar suínos e produzir citros na mesma propriedade é uma forma sustentável de aumentar a renda do produtor rural e garantir maior economia na cadeia produtiva. É o que tem acontecido na Fazenda Santa Ignácio de Loyola (Brotas - SP). Lá o esterco produzido na suinocultura passa por biodigestores para virar biofertilizante e, assim, ser utilizado na plantação de laranjas. Além disso, o processo transforma os dejetos suínos em energia, o que reduz os custos de produção em 30%.

Desde 2003, a fazenda trabalha com cinco biodigestores canadenses, que geram energia elétrica (para a fazenda), tratam os dejetos suínos/restos de alimentos (adubação dos laranjais) e purificam a água (reutilizada na irrigação dos pomares). Trata-se de um meio de produção extremamente vantajoso ao meio ambiente, pois impede que o solo, os lençóis freáticos e os afluentes sejam contaminados, além de reduzir a emissão de gases do efeito estufa na atmosfera terrestre.

Tudo começou quando os Cunha decidiram cultivar jojoba para produção de cosméticos. Como o cultivo não vingou, o senhor Álvaro da Silva Cunha (patriarca da família), teve uma excelente ideia: montar uma fazenda sustentável, na qual a criação de suínos contribuísse com a produção de laranjas. Segundo Carlos Alberto Cunha, filho de Álvaro e proprietário da fazenda, o projeto deu certo, com suinocultura e citricultura como coadjuvantes de sucesso, ótimas aliadas do produtor.

Atualmente, "sistemas de produção embasados nesse modelo, garantem a sustentabilidade do negócio, ao mesmo tempo que mantém as funções e os componentes do ecossistema", completa Arnaldo Jardim, secretário de Agricultura e Abastecimento do Estado de São Paulo. O agronegócio brasileiro não pode fugir de suas obrigações quanto aos cuidados com o meio ambiente. E a agropecuária se encaixa muito bem nos parâmetros do sistema sustentável de produção, com o uso de fontes renováveis e biodigestores.

De acordo com Agnaldo Aparecido Ribeiro, técnico agrícola e funcionário da Fazenda Santa Ignácio de Loyola, o uso dos biodigestores aumentou a produtividade dos laranjais, sem gerar impacto ambiental negativo. Muito pelo contrário, a tecnologia canadense implantada na propriedade melhorou a fertilização dos pomares e otimizou a produção. Na safra 2016/2017, os pomares produziram 900 mil caixas de 40,1 quilos de laranja. Sem falar na produção dos suínos, com 56 mil animais comercializados para frigoríficos de SP.

Fonte: Suinocultura Industrial.

Conheça o Curso a Distância CPT Cultivo Orgânico de Citros, em Livro+DVD e Online, da Área Agricultura Orgânica, elaborado por Paulo Antônio D'Andréa, engenheiro agrônomo e consultor em Agricultura Orgânica.

Confira o artigo "Você sabe como funcionam os biodigestores?" e aprimore ainda mais o seu conhecimento.

Administrador 15-02-2018 Meio Ambiente

Deixe um Comentário

Comentários

Não há comentários para esta matéria.