Biogás - alternativa promissora de energia

O biogás é um ótimo substituto para o gás natural, além de ser uma alternativa promissora e sustentável de energia.

O biogás é um ótimo substituto para o gás natural, além de ser uma alternativa promissora e sustentável de energia

Biogás, alternativa promissora de energia Produzir biogás é um meio sustentável de aproveitar os resíduos urbanos, da agricultura e da pecuária.

Quando a matéria orgânica se decompõe com a ação das bactérias, é gerado um gás conhecido como biogás. Para que ele se transforme em energia elétrica, é preciso que ocorra a conversão da energia química do gás em energia mecânica por meio da combustão. Esta aciona o gerador que produz a energia elétrica. Na verdade, o biogás é um ótimo substituto para o gás natural, além de ser uma alternativa promissora e sustentável de energia.

Em geral, o biogás é composto por 60% de metano, 35% de dióxido de carbono e 5% de uma mistura de hidrogênio, nitrogênio, amônia, ácido sulfídrico, monóxido de carbono, aminas e oxigênio. A porcentagem de metano no biogás varia conforme as condições da matéria orgânica, pressão e temperatura no processo de fermentação.

Uma das fontes para produção de biogás é o aterro sanitário, "além de ser a solução técnica mais adequada e viável para a destinação final do lixo urbano na maioria das cidades brasileiras", afirma Maeli Estrela Borges, professora do Curso a Distância CPT Aterro Sanitário - Planejamento e Operação, disponível nos formatos em Livro+DVD e Online.

Nos aterros sanitários, ocorre a digestão anaeróbia da matéria orgânica pela ação de bactérias. Com isso, são produzidos gases cujo volume depende da composição, idade e umidade dos resíduos, além das condições de temperatura e pH. No aterramento de lixo, é possível gerar biogás após os primeiros três meses seguintes à disposição - o período pode se estender por 30 anos ou mais.

O aproveitamento do biogás produzido nos aterros sanitários pode ser realizado por meio da instalação de drenos, que percorrem camada por camada de lixo. Os gases produzidos são levados por meio de um sistema de captação até o sistema de tratamento. Este é constituído por um conjunto de sopradores e filtros, que removem gotículas de condensado e material particulado. Por fim, o biogás segue para a queima nos flares.

Já o aproveitamento do biogás produzido no tratamento de esgoto ocorre da seguinte forma: a rede de esgoto transporta os dejetos até a estação elevatória.  Os resíduos sólidos seguem para o aterro sanitário e o líquido segue para um reator. Nele, ocorre a digestão da matéria orgânica pela ação das bactérias. Por fim, o biogás é encaminhado para a queima e, assim, ser utilizado como energia.

Outras possibilidades de produção de biogás vêm dos resíduos gerados na agricultura e na pecuária. Com isso, o mercado de biogás no Brasil é bastante promissor, com potencial para produzir 23 bilhões de m³/ano. Deste total, 12 bilhões de m³/ano podem ser produzidos apenas no setor sucroenergético.

Fontes: Ecycle e Biomassa & Bioenergia.

Confira os Cursos a Distância da Área Biocombustíveis.

Administrador 01-11-2016 Meio Ambiente

Deixe um Comentário

Comentários

Não há comentários para esta matéria.