Biomassa de leguminosas vira fertilizante orgânico

O N-verde é produzido com leguminosas fixadoras de nitrogênio, com alto potencial para formar matéria orgânica

Biomassa de leguminosas vira fertilizante orgânico

Biomassa vegetal vira fertilizante orgânico, que pode ser produzido de sete a dez dias. Trata-se do N-verde, adubo orgânico vegetal, rico em nitrogênio (concentração de 4%) e produzido a partir da biomassa aérea das leguminosas. Além de nitrogênio, o N-verde apresenta nutrientes indispensáveis às plantas, como cálcio, fósforo, ferro, potássio, enxofre, manganês, magnésio, molibdênio, boro e zinco, afirma Ednaldo Araújo, pesquisador da Embrapa.

As pesquisas comprovaram que o novo fertilizante orgânico reduz as perdas no momento da aplicação. Nos produtos convencionais existentes no mercado, as perdas por volatização alcançam 50% - diferentemente do N-verde: as perdas chegam a apenas 15%. Com isso, a aplicação do fertilizante é otimizada, ao mesmo tempo em que os custos são reduzidos, o que garante maior economia ao produtor.

Segundo os pesquisadores da Embrapa, a eficiência do N-verde é de 10%. Se aplicarmos 100 kg desse fertilizante na planta, ela absorve 10 kg (primeiro ciclo), assim como ocorre com a maioria dos fertilizantes orgânicos. Além disso, como a concentração de nitrogênio é maior, o N-verde não precisa passar por compostagem. Sem falar que ele apresenta baixo risco de contaminação, diferentemente dos estercos.

O N-verde é produzido com leguminosas fixadoras de nitrogênio, que apresentam alto potencial para formar matéria orgânica. De acordo com José Guilherme, pesquisador da Embrapa Agrobiologia, na produção desse fertilizante orgânico, ocorrem dois processos biológicos, conhecidos como fotossíntese e fixação biológica de nitrogênio. Ambos favorecem o acúmulo de nitrogênio e carbono a partir da biomassa vegetal.

Dentre as leguminosas fixadoras de nitrogênio, a Gliricidia sepium (ou gliricídia) mostra-se como espécie ideal, já que é uma planta perene, que pode ser podada até quatro vezes ao ano. Além disso, ela produz grande volume de biomassa vegetal, com custo de implantação menor. Com apenas um hectare de gliricídia, podem ser produzidas até 6 toneladas de N-verde por ano, dependendo do espaçamento no plantio.

Conheça o Curso a Distância CPT Como Tornar sua Fazenda Orgânica em Livro+DVD e Online.

Leia o artigo "Biomassa da cana produz energia e economiza água nos reservatórios".

Fonte: canalrural.uol.com.br

Andréa Oliveira 23-10-2018 Matérias-Primas

Deixe um Comentário

Comentários

Não há comentários para esta matéria.