Quais as etapas da produção de biodiesel?

O biodiesel pode ser produzido por três processos distintos: transesterificação, craqueamento térmico e esterificação

Quais as etapas da produção de biodiesel?

O biodiesel pode ser produzido por três processos distintos: transesterificação, craqueamento térmico e esterificação. A transesterificação é o processo de produção de biodiesel mais utilizado no Brasil. Por meio dele, obtém-se um éster (originado da reação química entre um álcool e um ácido carboxílico) a partir de outro. Esse método ocorre em apenas uma etapa, na qual o composto orgânico é processado com a adição de um catalisador.

Outro método de produção de biodiesel é o craqueamento térmico ou pirólise. Por meio dele, ocorre a quebra das moléculas por aquecimento, formando uma mistura de compostos químicos parecidos com o diesel de petróleo. O terceiro método é a esterificação na qual compostos são sintetizados em temperatura ambiente ou acelerados por um catalisador. Nos três métodos, ocorre uma reação química do óleo com o álcool estimulada por um catalisador.

Principais etapas

Etapa 1


Primeiramente, é realizado o pré-tratamento da matéria-prima. Por meio dele, é feita uma filtragem dos óleos. Independentemente do tipo de óleo (alimentar ou puro), a filtragem remove as contaminações sólidas e a água para evitar a hidrólise (responsável pela formação de glicerol e três moléculas de ácidos graxos).

Etapa 2


Em seguida, é feita a determinação e o tratamento dos ácidos graxos livres. Em outras palavras, o óleo puro se torna a base padronizada da mistura enquanto o óleo residual passa por uma análise para determinar a quantidade de ácidos graxos presentes. No processo, os ácidos são esterificados e os glicerídeos são removidos por neutralização.

Etapa 3


Nessa etapa, a base padronizada é adicionada, lentamente, ao metanol ou etanol, sendo agitada até se dissolver. A adição do álcool (metanol ou etanol) em excesso aumenta o rendimento dos ésteres, o que promove a formação da fase do processo responsável por separar o biodiesel do glicerol.

A reação acontece graças à adição de um catalisador, normalmente a mistura com 0,5% de soda cáustica em comparação ao peso do óleo. Vale destacar que os catalisadores básicos são mais viáveis financeiramente quando comparados aos catalisadores ácidos. Sem falar que eles aceleram a reação cerca de 4 mil vezes.

Etapa 4


Por fim, ocorre a purificação do biodiesel. Por meio dela, é feita a remoção dos produtos gerados na sua produção (água residual, glicerina e ésteres metílicos). As impurezas do biodiesel são removidas por meio da lavagem com água quente. Já a lavagem com água acidificada neutraliza o catalisador básico. Quanto aos compostos líquidos, eles são separados dos ésteres por decantação. O processo termina com o aquecimento para a remoção da umidade.

Conheça os Cursos CPT da Área Biocombustíveis:

Produção de Biodiesel na Fazenda

Produção de Álcool Combustível na Fazenda

Produção de Óleo Vegetal Comestível e Biocombustível

Fonte: biodieselbrasil.com.br

Por Andréa Oliveira

Andréa Oliveira 07-01-2022 Biodiesel

Deixe um Comentário

Comentários

Não há comentários para esta matéria.