Centro de Produções Técnicas

Posts Tagged ‘combustível’


A cadeia de produção do biodiesel da mamona começa com a extração do óleo bruto por meio da prensa helicoidal contínua

biodiesel mamona producao biodiesel Cadeia de produção do biodiesel da mamona

A mamona possui 90% de ácido graxo excelente para a produção de biodiesel. Fonte: Codevasf.

A produção de biodiesel da mamona é muito vantajosa. Tanto que muitos países do mundo já o produzem, além da produção de vernizes, lubrificantes e tintas. De fato, o óleo de mamona é bastante singular, pois possui 90% de ácido graxo, com alta viscosidade, composto por uma hidroxila solúvel em álcool. Entretanto, para que esse óleo se transforme em combustível, primeiramente deve ser extraído, por meio da prensa helicoidal contínua. Este é o início da cadeia de produção do biodiesel de mamona.

Acreditando no potencial da ricinoquímica, o Brasil está investindo no cultivo de mamona  para atender a demanda do mercado, que cresce a cada ano, devido aos inúmeros incentivos do governo.

Antes de seguir para as usinas de biodiesel, as bagas de mamona seguem para a indústria, onde passam por peneiras vibratórias, que separam a casca e os resíduos das bagas. Assim que são limpas, as bagas selecionadas seguem para a caldeira para o cozimento.

 
oleo vegetal cursos cpt2 Conheça o óleo vegetal combustível   opção de baixo custo para o produtor

O óleo vegetal, ao contrário da gasolina e do diesel obtido do petróleo, é regenerativo, neutro quanto à emissão de CO2 e livre de enxofre, metais pesados e radioatividade.

No início da década de 1940, foram realizados estudos no sentido de usar óleos vegetais in natura ou hidrocarbonetos obtidos pelo seu craqueamento como combustíveis alternativos ao óleo diesel.

Entre as alternativas, destacam-se o uso direto do óleo vegetal (puro ou em misturas com diesel de petróleo) e uso de hidrocarbonetos obtidos pela quebra termo-catalítica destes.

 

O Centro de Tecnologia Canavieira (CTC) espera que em 5 anos o combustível tenha aplicação em escala industrial

etanol hidratado 300x247 O etanol de segunda geração começa a ser testado

No ano passado, as usinas produziram 12,2 bilhões de litros de etanol hidratado

O álcool produzido a partir do bagaço e da palha de cana-de-açúcar, conhecido como etanol de segunda geração, começa a ser usado experimentalmente em usinas neste ano. Os testes visam ajustes finais para que o produto tenha aplicação em escala industrial.

 

A partir do dia 1º de janeiro de 2012, o biocombustível brasileiro será vendido a preços competitivos no mercado americano

cana de a%C3%A7ucar 300x203 EUA libera seus mercados para o etanol brasileiro

Os trabalhos, nos últimos meses, foram intensificados contra os subsídio pagos às distribuidoras que fazem a mistura de etanol e gasolina

O mercado dos Estados Unidos vai se abrir para o etanol brasileiro de cana-de-açúcar. Apesar das articulações pela extensão dos subsídios para a indústria do etanol e da pesada tarifa contra o produto importado, sobressaiu a colisão formada por inúmeras empresas e entidades contrárias a esses incentivos.

 

O processo é uma ótima alternativa para propriedades agrícolas

glicerina2 Craqueamento de óleos vegetais para a produção de combustível

O Craqueamento de óleos vegetais é usado na a produção de biodiesel de maneira segura e econômica

A produção de biodiesel é feita a partir de óleos vegetais ou gorduras de animais, e pode ser utilizado em motores do ciclo diesel. Sua produção é uma forma de reduzir a emissão de poluentes e promover benefícios econômicos e sociais.

 

Cursos de Agroindústria

CPT - Centro de Produções Técnicas

Quer Facilidade?

Ligamos para você!


Cursos de Meio Ambiente

CPT - Centro de Produções Técnicas