Centro de Produções Técnicas

Vazamento de petróleo é mais um elemento para avaliar vantagens da bioenergia


Além do problema ambiental, existe o econômico, pois com a redução dos peixes e da beleza natural, muitas empresas pesqueiras e de turismo passam a perder em produção e vendas

vazamento petroleo 250x166 Vazamento de petróleo é mais um elemento para avaliar vantagens da bioenergia

A mancha causada pelo vazamento de petróleo é tão extensa que chega ao tamanho da Jamaica.

Há um pouco mais de um mês, iniciou-se o vazamento de petróleo no Golfo do México, com o trágico acidente da explosão na plataforma de prospecção submarina. Nesse triste episódio, 11 funcionários morreram e 17 ficaram feridos. Essa não é a primeira vez e, provavelmente, não será a última. Infelizmente, existe muita dificuldade em se conter vazamentos, sendo esse mais um elemento para avaliar as vantagens da bioenergia.

Para piorar, a operação de mitigar os danos do vazamento, tentando evitar que parcela alcance a superfície marinha, é um pouco polêmico. Especialistas acreditam que o dispersante aplicado é tóxico, o que deteriora ainda mais o meio ambiente. Esses vazamentos têm levado à morte milhares de pássaros e animais marinhos. Isso ainda acarreta um problema econômico, pois com a redução dos peixes e da beleza natural, muitas empresas pesqueiras e de turismo passam a perder em produção e vendas.

vazamento petrolio fauna 250x180 Vazamento de petróleo é mais um elemento para avaliar vantagens da bioenergia

Pássaro sujo de petróleo no Golfo do México

Ainda não foi confirmado o valor exato das perdas financeiras com essa catástrofe, mas estima-se que cada dia represente US$ 10 milhões em perdas de produtos e custos operacionais. Para o turismo e a pesca, esse valor chega a US$ 5,5 bilhões, fora o impacto ambiental que ainda não foi analisado.

De acordo com Roberto Rodrigues, coordenador do Centro de Agronegócio da FGV, presidente do Conselho Superior do Agronegócio da Fiesp e professor do Departamento de Economia Rural da Unesp, “caso esse derramamento fosse de etanol, produto totalmente miscível com água e biodegradável, as consequências seriam enormemente menos impactantes e custosas”.

Para o professor, esse acontecimento é mais um elemento para avaliar a agroenergia sobre o combustível fóssil e para pensar nos riscos existentes na exploração a grandes profundidades.

Texto de: Ariádine Morgan


Você também vai gostar de ler:

Deixe seu Comentário

Marque a caixa abaixo para validar seu comentário

 

Cursos de Agroindústria

CPT - Centro de Produções Técnicas

Quer Facilidade?

Ligamos para você!


Cursos de Meio Ambiente

CPT - Centro de Produções Técnicas